booked.net

Aneel reajusta bandeiras e energia pode ficar quase 64% mais cara a partir de julho

Anúncio da autarquia federal vem pouco tempo após a Petrobras anunciar o aumento nos valores dos combustíveis
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Foto: Divulgação
*Da Redação Dia a Dia Notícia

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), do governo federal, aprovou o reajuste nas bandeiras tarifárias da conta de energia elétrica para o período de julho de 2022 até junho de 2023. O maior reajuste foi na bandeira vermelha 1, que sofreu aumento de quase 64% após a decisão da autarquia federal.

A bandeira verde, assim como em anos anteriores, não terá custo para o consumidor e servirá para sinalizar condições favoráveis de geração de energia. A bandeira amarela passa a ser de R$ 2,989 para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos no mês. O valor anterior era de R$ 1,874 a cada 100 kWh, representando um aumento de 59,5% na bandeira.

A bandeira vermelha 1 foi atualizada de R$ 3,971 para R$ 6,50 a cada 100 kWh, um aumento de 63,7%. A bandeira vermelha 2, na contramão, foi reduzida pela Aneel, saindo de R$ 9,492 para R$ 9,795, o que representa uma queda de 3,2%.

Os principais fatores que levaram ao aumento das bandeiras foram a crise hídrica de 2021, que gerou a necessidade do uso de termelétricas, meio de geração de energia mais caro e mais poluente por usa a queima de combustível fóssil. O anúncio vem pouco tempo após a Petrobras anunciar o aumento nos valores da gasolina e do oléo diesel no Brasil.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Entre no nosso Grupo no WhatsApp

Antes de ir, que tal se atualizar com as notícias mais importantes do dia? Acesse o WhatsApp do Portal Dia a Dia Notícia e acompanhe o que está acontecendo no Amazonas e no mundo com apenas um clique