Search
booked.net

Thaysa Lippy pede ao Crefito-12 providências contra terapeuta denunciada por maus-tratos a autistas

*Da Redação Dia a Dia Notícia

A vereadora Thaysa Lippy (PP) cobrou providências e esclarecimentos do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 12º Região (Crefito-12) do Amazonas, que, há mais de dois anos, apura denúncias contra a terapeuta ocupacional, Sâmia Patrícia Riatto Watanabe, pelo crime de maus-tratos contra crianças autistas em Manaus. O alerta foi feito durante a sessão desta segunda-feira (26) na Câmara Municipal de Manaus (CMM).

“Denunciei e pedi informações do Crefito há quase três anos e não obtive retorno do processo disciplinar pertinente. Vou pedir novos esclarecimentos, porque essa profissional não pode ficar impune”, criticou.

A terapeuta Sâmia Patrícia foi indiciada por maus-tratos pela Polícia Civil após agredir uma criança autista de 8 anos dentro de uma clínica particular em Manaus. O caso foi repercutido pela vereadora na CMM após receber os pais das crianças em seu gabinete.

Na época, Thaysa pediu ao Crefito, por meio do ofício 240/2021, assinado também por vários vereadores, informações sobre a atuação da terapeuta.

“Até hoje não sabemos o que aconteceu. O que eu sei é que a terapeuta está atuando em uma clínica no centro da cidade”, afirmou durante sessão desta segunda-feira.

O Crefito é o conselho responsável por zelar pelo exercício profissional executado por Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais. Cabe ao Crefito expedir registros profissionais; arrecadar anuidades, multas e emolumentos; além de julgar infrações e aplicar penalidades previstas pela legislação brasileira.

A primeira denúncia foi encaminhada à Justiça do Amazonas, assim como outras foram feitas por pais de crianças autistas também vítimas da terapeuta.

Em junho de 2023, o primeiro processo foi suspenso pela juíza da 6ª Vara Criminal, após audiência condicional. Nesse processo, ocorreu um acordo entre ambas as partes. Com essa decisão, Sâmia voltou a exercer suas atividades como terapeuta, porém, por dois anos, seu comportamento será “monitorado” pela Justiça.

Após essa decisão, vários pais e responsáveis por crianças autistas em Manaus que denunciaram a terapeuta procuraram a vereadora pedindo auxílio para mais esclarecimentos.

Entre no nosso Grupo no WhatsApp

Antes de ir, que tal se atualizar com as notícias mais importantes do dia? Acesse o WhatsApp do Portal Dia a Dia Notícia e acompanhe o que está acontecendo no Amazonas e no mundo com apenas um clique

Você pode escolher qualquer um dos grupos, se um grupo tiver cheio, escolha outro grupo.