Search
booked.net

Êxodo na Amazônia agrava a favelização em Manaus e abre brechas para tráfico e milícias; entenda

Foto: Reprodução/Bandnews

*Da Redação Dia a Dia Notícia 

A comunidade Parque das Tribos, localizada na região do Tarumã-Açu, em Manaus, é um pequeno retrato do êxodo dentro da capital amazonense. Oficialmente reconhecido em 2014, o local abriga cerca de 850 famílias descendentes de 2 etnias, apontam as pesquisas mais atuais. A comunidade indígena dentro da cidade possui todos os aspectos de uma favela.

Pode se destacar a falta de pavimentação, falta de saneamento básico, barracos amontoados, inúmeras igrejas evangélicas, conflitos por pontos de venda de drogas e uma maioria trabalhadora que encontrou no local o único lugar possível para moradia.

De acordo com a série de reportagens “Êxodo na Amazônia”, publicada pelo jornal Estadão, recentemente a polícia debelou o embrião de uma milícia na comunidade. O grupo criminoso grilava terras e vendia lotes para pessoas muito simples.

Em seguida, surgia cobrando taxa de segurança, energia elétrica e água. Quem não pagava era roubado, tinha casas incendiadas ou sofria atentados. O esquema, segundo a polícia, começou a funcionar pouco depois da constituição do bairro, em 2015, e as primeiras prisões ocorreram em 2021.

A atração de indígenas para Manaus, expressada não só na realidade da favela das tribos, mas também na de outras regiões para onde esses povos se espalharam, faz da capital amazonense a cidade com mais indígenas no Brasil. São 71,7 mil, segundo o Censo 2022. O número é 18 vezes maior do que a população indígena na capital em 2010, de 3,8 mil.
Apesar do crescimento de 1.768% em pouco mais de uma década, os números precisam ser vistos com ressalvas. Houve mudanças na metodologia de recenseamento e muitos manauaras mudaram a forma de fazer a autodeclaração. Mas não há quem conteste o fato de que a promessa de uma vida melhor em Manaus seja determinante para o êxodo que não cessa há anos.
O sonho do trabalho e a necessidade de fugir das mazelas do interior do Amazonas explicam parte do crescimento desordenado de Manaus ao longo das últimas décadas. Só nos últimos 20 anos, a população da capital do Amazonas cresceu 47%. Saiu de 1.403.796 em 2000 para 2.063.547 em 2022.
É um crescimento sem paralelos com outras metrópoles brasileiras no período. Para efeito de comparação, a população de São Paulo aumentou 10% em duas décadas. O salto da população nacional como um todo nesse intervalo foi de 19%.

Entre no nosso Grupo no WhatsApp

Antes de ir, que tal se atualizar com as notícias mais importantes do dia? Acesse o WhatsApp do Portal Dia a Dia Notícia e acompanhe o que está acontecendo no Amazonas e no mundo com apenas um clique

Você pode escolher qualquer um dos grupos, se um grupo tiver cheio, escolha outro grupo.