Manaus, quarta-feira 10 de agosto de 2022
EnglishPortugueseSpanish
EnglishPortugueseSpanish
booked.net
EnglishPortugueseSpanish

Codese Manaus fomenta potencial turístico em evento inédito no Amazonas

Cenário foi apresentado durante lançamento da 1ª Feira de Pesca Esportiva, Ecoturismo e Turismo de Aventura da Amazônia
EnglishPortugueseSpanish
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Foto: Divulgação
*Da Redação Dia a Dia

O turismo no Brasil, mesmo sendo um dos mercados mais impactados pela crise sanitária da Covid-19, fechou o ano de 2021 com um faturamento de R$ 152,4 bilhões, conforme dados da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). O Amazonas é um dos destinos com maior potencial de crescimento do setor, sendo recomendado por um total de 95,17 % dos turistas que visitaram o Estado em 2020, segundo a última pesquisa realizada pela Empresa Estadual de Turismo do Amazonas Amazonastur. Como forma de potencializar o mercado regional, o Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Manaus (Codese Manaus) vai realizar a 1ª Feira de Pesca Esportiva, Ecoturismo e Turismo de Aventura da Amazônia (1ª FPEA), que teve o lançamento oficial na última terça-feira (21), no auditório do Sebrae Amazonas.

A 1ª FEPA, que durante o lançamento teve seu projeto apresentado a autoridades, convidados e representantes do segmento e sociedade amazonense, está confirmada para ser realizada nos dias 18, 19 e 20 de agosto, no Centro de Convenções Vasco Vasques (CCA2), em Manaus (AM). O presidente do Codese Manaus, Euler Guimarães, destacou o ineditismo da Feira como iniciativa concreta de fortalecimento da cadeia de Turismo como um todo, aliado à produção da Zona Franca de Manaus, além do papel do Codese em reunir os agentes de um segmento econômico sustentável, dinâmico, com matéria-prima abundante, que são os recursos naturais.

“Temos a oportunidade de atrair para o Estado o turista e investidores de todos os segmentos da cadeia do Turismo Sustentável: o de Aventura, por exemplo, pode envolver, diretamente o Pólo de duas rodas, já instalado; a Pesca esportiva é um mercado que envolve desde fabricantes de produtos até prestadores de serviços especializados e o Ecoturismo, além dos serviços, abre um leque para fabricantes de produtos de mitigação como estações de Tratamentos de Efluentes, por exemplo, além de inúmeras outras empresas”, afirmou. A perspectiva do fortalecimento desse mercado em todo o Estado, ampliando a área de abrangência para além de Manaus também é uma preocupação do Codese, enquanto entidade representativa da sociedade civil organizada em prol do desenvolvimento sustentável, segundo Guimarães.

O setor do turismo está diretamente ligado ao potencial das peculiaridades regionais e, no caso da Amazônia, à sua diversidade e riqueza natural. Nesse sentido, a bacia hidrográfica amazônica, com área de 3,8 milhões de quilômetros quadrados, representa um potencial único. “O Brasil ainda é um mercado incipiente. A oportunidade que o Amazonas tem de se destacar é naquilo que somos melhores: nossos recursos naturais e o turismo sustentável é essa oportunidade”, afirmou Caio Kanawati, coordenador da Câmara Técnica de Turismo do Codese, setor da entidade que coordena a feira.

Ele destacou que a pesca esportiva já movimenta em torno de R$ 400 milhões por temporada, de julho a fevereiro, no Amazonas. “E tem ainda a possibilidade de gerar emprego e renda na capital e no interior do Estado, tudo isto porque nós temos aqui o Target mundial da pesca esportiva de água doce, que é o Tucunaré-Açú”, explicou. De acordo com a Anepe, a pesca esportiva emprega mais trabalhadores do que a somatória da indústria automobilística e autopeças nos Estados Unidos, chegando a movimentar cerca de US$ 45 bilhões somente na área de equipamentos de pesca.

O presidente da Comissão de Turismo, Indústria, Comércio, Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda da Câmara Municipal de Manaus, o vereador William Alemão (Cidadania), destacou que o Amazonas tem a oportunidade de crescer até 10% nesse segmento. “Qualquer percentual que crescermos representa milhões em circulação e movimento da cadeia e a Amazônia tem as condições perfeitas”, disse.

O secretário Municipal de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc), Wanderson Costa, representante do prefeito Davi Almeida no evento, destacou que o poder público municipal é parceiro de iniciativas que tragam o fortalecimento da economia, seja com a promoção de capacitação de agentes e operadores do turismo, seja com melhorias dos serviços públicos e interlocutor na cadeia produtiva.

O secretário Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Setempi), Radyr Jr, destacou a utilização de recursos do Fundo Municipal de Empreendedorismo e Inovação (FUMIPEQ), administrado pelo Comitê de Crédito Municipal, também deverá ser utilizada pela Prefeitura como forma de apoiar o fomento à atividade de Pesca Esportiva e Turismo dentro do objetivo do fundo de contribuir com o desenvolvimento econômico e social da cidade, em consonância com o Plano Municipal de Desenvolvimento Econômico.

A importância de fazer uma melhor distribuição do desenvolvimento econômico dentro do Amazonas é uma das oportunidades listadas pelo gestor do Sebrae, Vicente Schettini, que são diretamente agregadas por meio do segmento de turismo e pesca esportiva. “Mais de 85% das empresas instaladas no Estado estão na região de Manaus e entorno, esse segmento propicia levar desenvolvimento sustentável a um maior número de municípios; além disso, sabemos que boa parte da prestação de serviço do ramo é formada por micro e pequenas, o que aumenta a nossa responsabilidade e parceria”, afirmou.

Encerrando o evento, o vice-presidente do Codese Manaus, Antônio Azevedo, ressaltou a importância de engajar todos os setores responsáveis em prol do desenvolvimento do Estado do Amazonas com perspectivas de destaque internacional.

Sobre a FPEA

A expectativa da organização é atrair um público médio de 5 mil visitantes por dia para a visita de 175 expositores, além da participação em palestras e workshops, rodadas de negócios, área gastronômica e oportunidade de networking.

A 1ª Feira de Pesca Esportiva, Ecoturismo e Turismo de Aventura da Amazônia conta com o apoio da Associação Brasileira de Agências de Viagens do Amazonas (ABAV), Associação Brasileira de Bares e Restaurante (Abrasel – AM), Associação Comercial do Amazonas (ACA), Governo do Estado por meio da AmazonasTur, Câmara Municipal de Manaus, Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Amazonas (Fecomercio-AM), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Amazonas, Rede de Inovação e Empreendedorismo da Amazônia (Rami), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Amazonas (Sebrae – AM)) e Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA).

Sobre o Codese Manaus

Com representantes de mais de 25 entidades de diferentes segmentos da sociedade, o Codese Manaus é uma associação de direito privado, sem fins lucrativos, sem vínculo político-partidário ou religioso, formado pela sociedade civil organizada. Juntos, os membros e participantes buscam propor soluções para o futuro da cidade de Manaus, pretende cumprir com o papel de planejar, propor e executar planos, estudos, projetos e iniciativas de tais propósitos.

O Codese Manaus surgiu em 2018, baseado em experiências semelhantes de cidades como Maringá, Uberlândia, Brasília, Goiânia, entre outras, todas elas inspiradas no projeto “O Futuro da Minha Cidade (FMC)”, da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Entre no nosso Grupo no WhatsApp

Antes de ir, que tal se atualizar com as notícias mais importantes do dia? Acesse o WhatsApp do Portal Dia a Dia Notícia e acompanhe o que está acontecendo no Amazonas e no mundo com apenas um clique