Search
booked.net

Autorreflexão no processo terapêutico: reencontre e cuide de sua criança interior!

Neste artigo, como terapeuta, gostaria de abordar a importância de reencontrar e cuidar de nossa criança interior como parte essencial do processo de cura emocional. Independentemente da idade que temos, a criança que fomos um dia continua viva em nosso psiquismo, guardando em si toda a magia, pureza, alegria e espontaneidade.

Imagine um cliente que, durante nosso trabalho terapêutico, percebeu que, mesmo na fase adulta, sua criança interior estava ferida e necessitava de cuidado e atenção. Esse cliente começou a compreender que traumas e feridas emocionais não resolvidas na infância haviam deixado marcas. A partir desse reconhecimento, iniciamos um processo de conexão e cura com sua criança interior, proporcionando a ele a oportunidade de se libertar das amarras do passado e resgatar sua alegria de viver.

Reencontrar e cuidar da criança interior é fundamental porque todas as nossas emoções e sentimentos têm sua origem nessa parte de nós mesmos. É nessa fase da vida que nossos registros emocionais se formam, e muitas vezes, essas memórias podem estar associadas a feridas não cicatrizadas. Ao compreender e resgatar essa criança interna, podemos trazer à tona suas necessidades, carências e medos mais profundos.

Para iniciar o processo de cura da criança interior, é importante recorrer à imaginação criativa e à visualização. Podemos nos conectar com nossa infância visualizando e lembrando de nós mesmos com determinada idade, observando detalhes físicos e imagens de fotografias antigas. A partir dessa visualização, é possível iniciar um diálogo direto e sincero com nossa criança interior, questionando-a sobre suas dores e sofrimentos.

Ouvir nossa criança interior com amor e autenticidade é o próximo passo crucial. Ao descobrir suas necessidades, medos e conflitos, podemos cuidar dela da maneira como gostaríamos de ter sido cuidados na infância. Muitas vezes, ela precisa de afeto, proteção e apoio, e cabe a nós fornecer essas coisas. Devemos tratá-la com carinho, permitindo que ela brinque, se divirta e se expresse de forma espontânea e autêntica.

Cuidar de nossa criança interior não significa reprimir essa parte de nós, mas sim deixá-la aflorar e nos trazer alegria e leveza. É saudável permitir que ela se manifeste de vez em quando, nos proporcionando momentos de descontração e ludicidade. Ao nos reconectarmos a essa parte de nós mesmos, ativamos uma fonte de sabedoria interna, fortalecemos nossa autoestima e impulsionamos nosso desenvolvimento emocional.

Portanto, reencontrar e cuidar de nossa criança interior é vital para nossa saúde emocional e bem-estar. Essa conexão profunda é capaz de curar as feridas do passado, ativar nosso potencial interno, conectar-nos com nossa sabedoria interna e restaurar uma vida vibrante em todos os aspectos. Ao resgatar nossa criança interior, despertamos nossos potenciais adormecidos e redescobrimos a liberdade genuína de sermos nós mesmos. É um caminho poderoso para uma vida mais plena e realizada.

Por Samiza Soares

Terapeuta formada em psicanálise e hipnoterapia clínica pelo Instituto Lucas Naves e pelo Instituto Brasileiro de Psicanálise Clínica (IBPC), respectivamente.

Trabalha com sessões individuais e com casais, atendendo em consultório particular, plantão terapêutico emergencial, além de atendimento domiciliar e atendimento on-line.

Instagram: @samiza
E-mail: [email protected]
Facebook: www.facebook.com/samizasoaresterapeuta

Entre no nosso Grupo no WhatsApp

Antes de ir, que tal se atualizar com as notícias mais importantes do dia? Acesse o WhatsApp do Portal Dia a Dia Notícia e acompanhe o que está acontecendo no Amazonas e no mundo com apenas um clique

Você pode escolher qualquer um dos grupos, se um grupo tiver cheio, escolha outro grupo.